Roadtrip pela Baviera e Floresta Negra

Pausa de 19/08/2014 a 21/08/2014


 Mercedes-Benz conversível branco modelo E200 CGI Navi, com câmbio automático.

Mercedes-Benz conversível branco modelo E200 CGI Navi, com câmbio automático.

Ainda em Munique, acordamos de madrugada para pegarmos o carro alugado. Eram 5h40 quando saímos de fininho da casa da Dagmara e fomos a um posto da SIXT ali perto.
Decidimos gastar um pouco mais e pegar um carro à altura das estradas cênicas alemãs: alugamos um Mercedes-Benz conversível branco modelo E200 CGI Navi, com câmbio automático.
Foi difícil conter a emoção no momento em que o funcionário da SIXT estacionou o carro e nos deu a chave. Pedimos algumas instruções básicas (como abrir a capota, por exemplo), colocamos Füssen no GPS e partimos.

 

Atenção: É importante tirar a carteira internacional de habilitação para evitar qualquer problema. Você pode fazer isso em qualquer DETRAN aqui no Brasil.

 

Füssen

Füssen é uma cidade pequena que faz parte da Baviera e localiza-se na fronteira entre Alemanha e Áustria, bem na base dos Alpes. E é ali que se encontra o lindo castelo Neuschwanstein, a grande atração da região que inspirou o castelo da Cinderela, na Disney. Sim, esta é a Alemanha dos contos de fada.

Neuschwanstein durou mais de 17 anos para ser concluído e foi um dos desejos de Ludwig II, um rei pacifista que vivia num sonho à parte gastando todo o dinheiro da coroa em castelos e mais castelos. Foi considerado louco e afastado de seu trono pouco antes de ser encontrado morto afogado num lago junto com seu médico. A verdade é que sua morte até hoje é um mistério.

 Vista do Castelo Neuschwanstein para a planície de Füssen.

Vista do Castelo Neuschwanstein para a planície de Füssen.

Partindo de Munique são aproximadamente 2 horas de estrada para chegar até Füssen, o que passa num piscar de olhos porque a paisagem é incrível. Duas dicas importantes para quem quer conhecer o Castelo:

1 - Chegar cedo

Saímos 6h de Munique e chegamos por volta das 8h em Füssen.
Depois de visitar o castelo, notamos que a fila para os ingressos era gigantesca e o trânsito para chegar até ele era quilométrico. Seria triste, mas com essas condições teríamos desistido. Fato.

2 - Reserve ingressos antecipadamente pelo site.

Dessa forma, chegando lá você tem direito a uma fila especial (menor, claro) para adquirir o seu ingresso. Atenção: O que você paga antecipado é a taxa da reserva, que custa 1,80 euros. Lá, é preciso passar na bilheteria para comprar o ingresso.

Site para reserva dos tickets:
https://www.hohenschwangau.de/

O ingresso tem hora marcada e te dá direito a um tour guiado dentro do castelo, que dura aproximadamente 35 minutos. Após comprá-lo é preciso subir até a porta: de ônibus, a pé (que dura uns 50 min) ou numa carruagem típica. Escolhemos o último meio de transporte, porém, é o mais caro.

O interior romântico do castelo é deslumbrante e a vista para a planície incrível. Mas, o melhor ainda está por vir: Subir montanha acima, mais 15 minutos até a MarienBrucke (ponte de Maria). Diz a lenda que o rei Ludwig caminhava até lá para refletir e pensar na vida. Trata-se de uma pequena ponte de madeira sobre um penhasco. Chegando lá você vai entender que vale o esforço, pois é sem dúvidas a melhor vista e a melhor foto de Füssen e do Castelo Newschwanstein.

 Vista para o castelo Neuschwanstein da Marienbrucke.

Vista para o castelo Neuschwanstein da Marienbrucke.


Meersburg

Após 2 horas de viagem partindo de Füssen paramos para almoçar em Meersburg, uma cidade romântica medieval com ruas de pedra, casas enxaimel e castelos. Ela se localiza nas margens do grandioso lago Constança, o qual divide a Alemanha da Suíça.

Almoçamos no restaurante Gutsschänke (que tinha uma vista linda beira lago) e tomamos o famoso pinot noir de uvas produzidas na região.

 Vista do restaurante Gutsschänke para o lago Constança. Detalhe: Na margem oposta já podemos avistar a Suíca.

Vista do restaurante Gutsschänke para o lago Constança. Detalhe: Na margem oposta já podemos avistar a Suíca.


Triberg

Saímos de Meersberg e entramos Floresta Negra adentro. Em 1h30 estávamos em Triberg, uma cidade minúscula bem próxima a Friburgo. A cidade tem praticamente uma única avenida principal, porém tem bastante história:

1 - Maior cachoeira da Alemanha

É conhecida por ter a maior queda d’água da Alemanha (Triberger Wasserfaller), e por esse motivo foi lá que começou a história da eletricidade do país. O próprio hotel fornece tickets que dão acesso ao parque da cachoeira.

2 - Receita original do bolo Floresta Negra

É daqui a receita original do famoso bolo Floresta Negra, inspirado nos antigos vestidos das mulheres alemãs. Mais precisamente, quem tem os direitos dessa receita tradicional é o CAFÉ SCHÄFER, na rua principal (Hauptstrasse 33).
Infelizmente, no dia que passamos por lá o local estava fechado. =(

3 - Relógios Cuco

A Floresta Negra é conhecida por seus relógios estilo “cuco”, e em Triberg estão dois deles que são bem relevantes: Um é o maior do mundo (Eble Uhren-Park, do tamanho de uma casa), reconhecido pelo Guiness Book e localizado na rua Schonachbach 27. O outro, seu rival, localizado do outro lado da cidade, se considera o mais antigo do mundo (Untertalstraße, 28 - Schonach).

 Relógio cuco Eble Uhren-Park (Schonachbach 27)

Relógio cuco Eble Uhren-Park (Schonachbach 27)

 Relógio Rival (Untertalstraße, 28 - Schonach), construído em 1980. Como não pode competir no tamanho, se considera o mais antigo do mundo.

Relógio Rival (Untertalstraße, 28 - Schonach), construído em 1980. Como não pode competir no tamanho, se considera o mais antigo do mundo.

À noite, saímos para jantar e não encontramos nada aberto. Eram 21h e as ruas estavam desertas. Decidimos comer no próprio Hotel, num restaurante chamado Pinocchio. Um garçom italiano muito simpático nos atendeu. Ele mora na Alemanha há 25 anos (há 2 anos em Triberg) e sua família é de origem espanhola mas reside atualmente na Venezuela.

 

“Triberg é uma cidade para velhos. É muito chato para os jovens porque não tem nada pra fazer” - disse ele.

 

Hospedagem

Hotel Garni Central (1 noite)
Endereço: Hauptstraße 64 - Triberg, 78098, Alemanha

 

Schwarzwaldhochstrasse (Estrada da Floresta Negra)

Saímos de Triberg e depois de 1 hora de estrada paramos em Freudenstadt para o almoço. O interessante dessa cidade é que ela tem a maior praça quadrada da Alemanha.

 Uma parte da Marktplatz, a maior praça quadrada da Alemanha, em Freudenstadt. Ela mede 216m x 219m.

Uma parte da Marktplatz, a maior praça quadrada da Alemanha, em Freudenstadt. Ela mede 216m x 219m.

Após o almoço, seguimos em direção a Baden-Baden, mais 1 hora de viagem. Optamos pelo caminho um pouco mais longo, pela estrada da Floresta Negra (Schwarzwaldhochstrasse), construída por Hitler durante a segunda guerra mundial apenas para fins militares. Trata-se de uma das estradas mais cênicas da Alemanha, com apenas 60 km de extensão e que atinge até mil metros de altitude. Para pegá-la, basta seguir as placas para Bundesstrasse B500 saindo de Freudenstadt.

No meio do caminho, uma atração que vale a parada é o Mummelsee, um lago enorme bem no alto das montanhas que tem origem glacial. Há muito tempo, as geleiras que cobriam a região derreteram e o formaram.


Baden-Baden

No finalzinho da tarde chegamos em Baden-Baden, uma charmosa cidade com características francesas e conhecida por seus famosos banhos termais.

Os dois principais termas são: Friedchsbad e Caracalla. A diferença entre os dois é que o Friedchsbad é mais tradicional. Dessa forma, é proibida a entrada com roupas. Aproveite que está longe de casa para abstrair o fato de estar curtindo os banhos termais nu.

 

“Se vocês quiserem curtir os termas, curta do jeito certo: sem roupas” - nos disse a recepcionista do hotel.

 

Optamos, porém, pelo termas mais turístico e que permitia roupas de banho. Depois de uma viagem longa e cansativa, era tudo o que a gente precisava para relaxar. Saímos de lá às 22h, jantamos e fomos direto pra cama.

No dia seguinte, acordamos cedo e fomos conhecer a cidade antes de partir: as ruas e as construções são encantadoras, o Rosengarten (um lindo jardim de rosas no alto da cidade), Trinkhalle (fonte de água mineral terapêutica da cidade - elixir da juventude), o Teatro e o Kurhaus (famoso hotel que também é spa, casino e complexo para conferências).

Um lugar que vale uma pausa é o Café König, que parece ter saído de um filme do Wes Anderson. Só a vitrine já faz você parar, com doces que parecem obras de arte. Sim, dá vontade de experimentar todos.

Lamentamos não ter mais tempo para ficar em Baden-Baden. Tivemos que correr e faltou tempo para conhecer atrações como:
Badruinen: Ruínas conservadas dos antigos banhos romanos de 2.000 anos atrás.
Merkur: uma montanha que funciona como mirante para a cidade e região. Para chegar lá é preciso pegar o Merkurbergbahn, um trem funicular. Lá em cima há uma torre de observação com vistas magníficas.


Frankfurt

O pitoresco alemão foi deixado para trás para dar lugar aos modernos arranha-céus de Frankfurt, destino final da nossa roadtrip. Era hora de devolver o nosso lindo carrinho - que triste.
Chegamos um pouco depois do almoço e tivemos um tempo bem curto para dar uma volta antes de pegar o trem para Hamburgo, às 18h58.

 Neustadt, parte mais nova e moderna de Frankfurt, onde estão localizadas as grandes empresas.

Neustadt, parte mais nova e moderna de Frankfurt, onde estão localizadas as grandes empresas.

 Römerberg: Praça do centro histórico medieval. 

Römerberg: Praça do centro histórico medieval. 

Conhecemos a grande catedral (Frankfurter Dom) e a praça do centro histórico medieval, conhecida como Römerberg. Esta é uma praça enorme rodeada por prédios antigos, onde casais tem o hábito de selar o matrimônio alemão tradicional com um ritual bem interessante: o homem e a mulher, cercados por amigos e familiares, numa demonstração de cooperatividade, precisam serrar juntos um pequeno tronco de madeira. Só conseguem caso trabalhem juntos. Tivemos o privilégio de acompanhar, é bem diferente. Confira no vídeo abaixo.

 

Não vacile: Encha o tanque completamente antes de entregar o carro. Esquecemos e tivemos que pagar uma multa bem cara por cada litro de gasolina. =(

 

Veja também