Nikko


Partindo de Tokyo, fomos para Nikko pra um passeio de um dia nessa pequena cidade com ar de interior e alguns templos, que se desenvolveu principalmente na Era Edo.

 Entrada de um dos santuários xintoístas de Nikko.

Entrada de um dos santuários xintoístas de Nikko.

 Bilhete da sorte que, ás vezes, amarram em galhos de árvores.

Bilhete da sorte que, ás vezes, amarram em galhos de árvores.

 Estátua Jizou Bosatsu.

Estátua Jizou Bosatsu.


Ponte Shinkyo: a ponte sagrada e o portal da cidade

Para ir ao principal templo de Nikko, passamos próximo à essa ponte vermelha que fica em um local considerado sagrado. Segundo a lenda, Shodo Shonin (um dos principais monges budistas do período Heian) atravessou o rio turbulento que passa por baixo dessa ponte, nas costas de duas grandes serpentes.

 Ponte Shinkyo, uma das principais atrações em Nikko.

Ponte Shinkyo, uma das principais atrações em Nikko.


Templo Rinno-ji: o templo dos 3 budas

Templo da seita Tendai fundado por Shodo Shonin. As atrações principais desse templo são as 3 estátuas de budas de cerca de 8m feitas de madeira e folhadas a ouro que ficam dentro de um dos salões.

Quando fomos o templo estava todo em restauração por conta dos cupins, o que acabou escondendo muito de sua fachada e arquitetura tradicional.

 No tapume que cobre o templo Rinno-Ji, foi feito um desenho de como ele ficará após sua restauração.

No tapume que cobre o templo Rinno-Ji, foi feito um desenho de como ele ficará após sua restauração.

 Telhado do templo sendo restaurado. Cada pedacinho da cobertura é composto por mensagens deixadas por visitantes.

Telhado do templo sendo restaurado. Cada pedacinho da cobertura é composto por mensagens deixadas por visitantes.

 Uma amostra de como a madeira, que faz parte da estrutura do templo, estava danificada pelos cupins.

Uma amostra de como a madeira, que faz parte da estrutura do templo, estava danificada pelos cupins.


Santuário Tosho-Gu: história, religião, templos e misticismo

Esse santuário xintoísta é um verdadeiro complexo e foi por lá que ficamos a maior parte do dia. Apesar do valor da entrada ser um pouco mais cara do que o de outros templos que visitamos pelo país (por volta de R$ 36,00), há muito o que se ver.

Começando pelo torii enorme na entrada, depois passando pela gravura dos 3 famosos macacos que não veem, não ouvem e não falam (os três princípios básicos do budismo tendai), até chegar na parte mais alta do local, percorrendo um caminho com mais verde, chegando no mausoléu do shogun Tokugawa Ieyasu, cujo governo se estabeleceu no Japão por mais de 250 anos até o início da Restauração Meiji.

 Torii enorme na entrada do santuário xintoísta Tosho-Gu.

Torii enorme na entrada do santuário xintoísta Tosho-Gu.

 Portal feito com detalhes em ouro.

Portal feito com detalhes em ouro.

tosho gu gato.jpg
 Caminhos e telhados do complexo de templos do Tosho-Gu.

Caminhos e telhados do complexo de templos do Tosho-Gu.

 Mausoléu de Tokugawa Ieyasu, um dos principais shoguns do Japão.

Mausoléu de Tokugawa Ieyasu, um dos principais shoguns do Japão.

 O trio de macacos: um que não vê, outro que não ouve e outro que não fala. Compondo assim os três princípios básicos do budismo tendai.

O trio de macacos: um que não vê, outro que não ouve e outro que não fala. Compondo assim os três princípios básicos do budismo tendai.


Abismo de Kanman-ga-Fuchi: com suas (talvez) 70 estátuas Jizou

Depois de uma caminhada de 20 minutos saindo do Tosho-Gu, chegamos no abismo de Kanman-ga-Fuchi, onde há um conjunto de estátuas Jizou Bosatsu (estátuas guardiãs das crianças)  uma do lado da outra ao longo de um caminho próximo ao rio. Há aproximadamente 70 estátuas, mas diz a lenda que toda vez que você tentar contá-las, acabará com um número diferente.
Com uma atmosfera mágica, o lugar é lindo, bem calmo e relaxante, pra se curtir lentamente.

 Conjunto de estátuas Jizou Bosatsu, as estátuas guardiãs das crianças.

Conjunto de estátuas Jizou Bosatsu, as estátuas guardiãs das crianças.

estatuas jizou 2 nikko.jpg

Dica de Restaurante


Hippari Dako
Logo no início da rua que dá para a estação de trem da cidade, paramos nesse restaurante e pedimos um bowl de frango, guiozas, yakissoba e também uma porção de Yuba, nata que fica sobre o tofu quando ele é cozido. Achamos o Yuba um pouco sem gosto, mas com shoyo ele fica bom.

 Yuba,  nata que fica sobre o tofu quando cozido.

Yuba,  nata que fica sobre o tofu quando cozido.

hippari prato nikko.jpg

Não saia de lá sem deixar um recadinho no mural entre muitos outros recados de pessoas de vários lugares do mundo.


Veja também