Japão

Pausa de 20/03/2017 a 09/04/2017


Dando Pause do outro lado do mundo.

O Japão ficou totalmente isolado do restante do mundo por muito tempo, se tornando um lugar com referências distintas. É por isso que temos um choque cultural tão grande quando visitamos o país. Tudo é diferente: design, religião, gastronomia, moda, a cultura como um todo. “Nunca vi isso!” - comentamos durante toda viagem.
Hoje, tradições milenares se juntam à tecnologia de ponta, dando a cada canto um ar místico. A viagem até lá não é nada fácil, pela distância e pelo preço, mas vale muito a pena. Confira no vídeo abaixo os melhores momentos dessa viagem.


Referências

Para entender um pouco mais do misticismo japonês que citamos acima, indicamos os 2 filmes ao lado: A viagem de Chihiro (que levou Oscar de melhor animação em 2003) e Your Name.


fotos1_japao.jpg

Planejamento da viagem


Fomos na primavera!

Esse é o período que achamos ideal conhecer a maioria das cidades do mundo. Nessa época o Japão tem ainda algo mais bacana para oferecer: as Sakuras (cerejeiras), que tomam conta de parques e avenidas. Tudo fica muito lindo, é sério!
Mas se planeje com precisão, as sakuras desabrochadas duram apenas alguns dias antes de cair. Os japoneses levam isso tão a sério que existe até uma plataforma para previsão do FULL BLOOM (dias em que todas as sakuras estão desabrochadas). Confira aqui.

Ponto negativo: preços muito altos. Tomamos um susto quando começamos a pesquisar passagem e hospedagem, pois essa época é a mais concorrida para turismo no Japão. A segunda época é o outono.
Se quiser incluir Kyoto no seu roteiro, reserve tudo com antecedência, pois é a cidade mais disputada durante a primavera. Uma alternativa bacana para economizar na hospedagem são os hotéis capsula, que são baratos e de quebra você uma experiência nova.


01.jpg
04.jpg
02.jpg
03.jpg

Visto japonês

Brasileiros precisam de visto pra entrar no Japão, mas ele é super fácil de tirar. Basta preencher um formulário, levar alguns documentos no consulado japonês e pronto. Se tudo estiver certo, em 3 dias você já está com o visto na mão, que tem duração de 30 dias após sua entrada em terras nipônicas. Se tiver cidadania européia não é necessário o visto e você ainda pode ficar no Japão por 3 meses. Veja mais informações e agende seu visto aqui.

JR Pass: Pra viajar pelo Japão

Se pretende ir para o Japão e viajar pelo país, você precisa comprar o JR Pass. É uma questão de economia e praticidade. 
O JR ("Djei aro", como falam os japas) é um incrível passe que te permite viagens ilimitadas entre as cidades (em viagens de trem bala) e em algumas linhas de transporte público dentro delas (confira quais linhas são operadas pela JR). Veja o que vale mais a pena para você: o com duração de 7 dias, 14 ou 21.
Vale super a pena! Compramos o de 14 dias na loja H.I.S. que fica dentro do Top Center em São Paulo, no mesmo prédio do consulado japonês. Saiba mais aqui.


fotos_intro3.jpg

Passagem aérea

Na nossa saga diária em busca da passagem perfeita, encontramos uma companhia aérea que nunca tínhamos ouvido falar e que fazia um voo com escala na África, a Ethiopian Airlines.

Por um valor de R$ 2.500,00 (!!) fizemos um voo de 30 horas (que pareceu ser infinito) com escala em Lomé (África), conexão em Adis Abeba, mais uma parada em Hong Kong, pra finalmente chegarmos em Tokyo. Ufa!

A experiência foi satisfatória. Nenhum voo saiu atrasado, o avião estava em ótimo estado e chegamos sãos e salvos depois de dormir, ver filme, comer, dormir, ver série, comer, dormir e assim sucessivamente.


foto1.jpg
foto2.jpg
foto4.jpg

 

Leve dinheiro vivo!

O japonês tem a tradição de pagar tudo com dinheiro em espécie. Só utilizamos o cartão pra pagar as hospedagens e compras em lojas mais famosas como a Uniqlo.

 


Internet infinita: alugamos um Wi-Fi portátil

Para facilitar a nossa vida optamos por alugar um aparelhinho que te permite ter internet ilimitada via Wi-Fi. Valeu muito a pena! Dava pra conectar até 10 dispositivos ao mesmo tempo, e com isso a gente usou e abusou do Google Maps pra não se perder, checar rotas dos transportes públicos e conferir dicas de qualquer lugar a qualquer hora.

Alugue no próprio aeroporto. É rápido e fácil. Faça antes uma breve pesquisa para encontrar os melhores preços, pois existem várias empresas que trabalham tanto com o Wi-Fi portátil,  quanto com chips pré-pagos de celular. No fim da viagem, é só devolver no próprio guichê.


foto5.jpg

O desafio da língua

A língua japonesa é tão fofa quanto os japoneses! =) Porém, claro, é difícil pra aprender com pouco tempo antes da viagem. Como grande parte dos japoneses não fala inglês ou sabe somente o básico, a comunicação em muitos momentos foi a base de mímicas. De qualquer forma, pra você parecer um pouquinho mais simpático, seguem algumas expressões bacanas para usar por lá além dos famosos Arigatô (Obrigado) e Sayonara (Tchau/Até mais). Uma coisa dá pra prometer, mesmo que você não fale bem, os japoneses vão adorar te ver tentando. Você vai notar o reconhecimento no rosto deles. =)

Sumimasen - É a palavra mágica. Usado por qualquer "incômodo" que você possa causar a alguém, por exemplo: pra chamar o garçom, pra se desculpar quando esbarrar em alguém ou pra pedir espaço pra sentar em algum lugar.
Ohayou Gozaimasu - Bom dia!
Kon’nichiwa - Boa tarde!
Konbanwa - Boa noite!
Okandiô Onegaishimasu - A conta, por favor!
Kampai - "Saúde", quando for brindar.
Onegai - Por favor.



 

Roteiro

Bom, com tudo preparado, foi a hora de curtir esse país maravilhoso.
Confira abaixo o nosso roteiro nesses 20 dias em território japonês.

 
mapa_japao.gif

Confira como foi nossa viagem por cada cidade: